saúde da empresa

Administrar uma empresa é como jogar videogame no nível mais difícil e repleto de desafios. Tanto na fantasia quanto na realidade, para ser bem-sucedido não basta se esquivar dos obstáculos. Você precisa se antecipar a eles e fazer as escolhas certas.

Em meio a esse complexo jogo de tomadas de decisões, os sinais de que as coisas vão mal no seu negócio precisam ser percebidos o quanto antes. Mas, como avaliar a saúde da empresa? É isso o que você descobrirá durante a leitura das próximas linhas!

Como avaliar a situação atual da sua empresa?

Para efetuar uma análise realista do seu negócio, você deve voltar os olhos para três elementos básicos existentes em qualquer empresa:

  • acompanhamento de indicadores;
  • capacidade de novos investimentos;
  • satisfação dos clientes.

Acompanhamento de indicadores

Existem diversos indicadores que dizem muito sobre a saúde da empresa. Confira alguns que não devem passar despercebidos:

Faturamento

Esse indicador é muito importante, pois é ele quem aponta para a quantidade de produtos ou serviços comercializados. Naturalmente, esse índice também demonstra o volume de dinheiro que está sendo injetado na empresa.

Por meio do faturamento, você pode constatar se as metas estabelecidas estão de acordo com a projeção financeira estipulada. Ao identificar um rendimento abaixo da média esperada, é possível corrigir os desvios de rotas que se mostrem inadequadas ou inócuas para o caixa do negócio.

Controle dos recebíveis

Os recebíveis representam os valores que a sua empresa deve receber em algum momento. Aqui, surge um alerta da mais alta relevância: seu negócio pode ir muito bem nas vendas, o que determinará um bom faturamento; no entanto, você precisa verificar se esse dinheiro está entrando no caixa.

O excesso de vendas a prazo pode gerar um desequilíbrio entre o faturamento e o recebimento e, por isso, é necessário manter controle sobre os recebíveis. O ideal é que, na medida do possível, todo aquele dinheiro previsto não demore tanto assim para se tornar realidade.

Endividamento

Recorrer a empréstimos bancários pode ser necessário, mas eles devem ser minuciosamente analisados antes de serem concretizados. Caso o negócio não seja realmente vantajoso, mas mesmo assim você não vê outra saída, isso também será um alerta de que a gestão da empresa está doente.

Por mais que os riscos compreendam a realidade de qualquer organização, isso não significa que ela deva viver na corda bamba o tempo todo.

Capacidade de novos investimentos

O endividamento está ligado a outro fator: a capacidade de novos investimentos. Caso a empresa necessite de empréstimos constantemente, isso é um claro sinal de que algo está muito errado. Em um mundo de gestão ideal, uma parte dos lucros deveria ser o suficiente para a aplicação em novos investimentos. Portanto, você deve igualmente ficar atento ao montante que resta após cada período para reaplicar no desenvolvimento da empresa.

Satisfação dos clientes

Um índice elevado de clientes insatisfeitos fatalmente leva qualquer negócio à falência — quando e como passa a ser uma mera questão de tempo. Por isso, esse é um item indispensável para a análise da empresa. Nesse ponto, vale a pena realizar pesquisas de satisfação, tanto com consumidores quanto com aqueles clientes já consolidados.

Se os usuários passam a ficar insatisfeitos com os serviços prestados, isso pode indicar que a empresa deixou de atender às expectativas. Evidentemente, a insatisfação causa um impacto profundo em todos os demais elementos apresentados nesse pequeno texto. Logo, nunca é demais lembrar que o cliente sempre deve ser ouvido, de preferência de um modo contínuo.

Saber analisar a situação de um negócio é uma tarefa que envolve muitos fatores, como você pôde observar. Além dos aspectos exibidos aqui, existem muitos outros que podem auxiliar no diagnóstico preciso da saúde da empresa. Não raro, a ajuda de um time de especialistas é mais do que bem-vinda para garantir a sustentabilidade financeira do seu negócio.

Por essa razão, é altamente recomendável conhecer os 4 fatores que mostram que você precisa de uma consultoria contábil! Boa leitura!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This